Avançar para o conteúdo
Nuno Côrte-Real com Ensemble Darcos & Eduarda Melo - Time Stands Still

Nuno Côrte-Real com Ensemble Darcos & Eduarda Melo – Time Stands Still

 Time Stands Still é uma revisitação moderna, de Nuno Côrte-Real, das canções para alaúde do compositor inglês John Dowland. Nesta versão, as canções são cantadas por Eduarda Melo, e intercaladas com obras originais de Côrte-Real em jeito de homenagem a artistas que o compositor admira.

Time Stands Still, título de uma das canções de John Dowland (1563-1626) – importante compositor e músico inglês, contemporâneo de Shakespeare –faz-nos refletir sobre a recente pandemia que assolou  o mundo obrigando-o a parar – o tempo parou. E, as últimas palavras de Fernando Pessoa, no dia da sua morte («I know not what tomorrow will bring»), falam-nos sobre a incerteza de não saber o que o amanhã nos trará, à semelhança da insegurança em que vivemos, não sabendo o futuro, não sabendo quando voltaremos a conseguir fazer previsões e quando voltamos a controlar o dia de amanhã.

As Lute Songs (canções de alaúde) de John Dowland são verdadeiros tesouros musicais. Não possuem, é certo, a grandiosidade sinfónica, nem o dramatismo operático, nem são religiosas ou diabólicas, nem tão pouco exibem complexidade na escrita e na forma. É na sublime intimidade espiritual que reside a sua maior virtude. São canções que manifestam o paradoxo e a melancolia, tão típicas do período Isabelino inglês, e que oferecem um lirismo delicado, nunca deixando o ouvinte entediado. O paradoxo vem da mestria com que Dowland canta, por exemplo, o pranto de um desgosto de amor, revelando ao mesmo tempo a beleza que reside na tristeza desse desgosto (I saw my lady weep); a melancolia, que naquela época estava em moda, percorre, com mais ou menos intensidade, todas as suas maravilhosas canções.

Apesar de já estarmos longe desse período da História, há, porém, uma certa melancolia nas entrelinhas do nosso tempo que tornam estas canções vivíssimas. Assim como o paradoxo (ou a contradição) que vivemos hoje em dia – está em todo o lado, em todos os cantos, na essência da vida que levamos, feroz, violento – faz com que os sentimentos contidos naquelas pequenas e íntimas canções se elevem e se tornem ensurdecedores aos nossos ouvidos. Time Stands Still é o perfeito epíteto para uma filosofia do tempo e da vida que urge debater e construir, com todo o nosso ímpeto e todo o nosso espírito.

Entrelaçadas com as canções do mestre inglês, são também incluídas pequenas peças com música original de Nuno Côrte-Real, criando uma ponte entre a época de John Dowland e os nossos dias.

 

Bilhetes 🎟 

 


Para acesso a eventos culturais é exigida, a partir dos 12 anos, a apresentação de um dos seguintes documentos:

  • Certificado Digital COVID-19  (vacinação, testagem ou recuperação), válido;
  • Teste laboratorial (PCR) realizado nas 72 horas anteriores à sua apresentação, com resultado negativo;
  • Teste rápido de antigénio (TRAg), verificado por entidade certificada e realizado nas 24 horas anteriores à sua apresentação, com resultado negativo;
  • Não são aceites autotestes.
  • É obrigatório o uso de máscara

Nuno Côrte-Real com Ensemble Darcos & Eduarda Melo – Time Stands Still – CCB

Data

06 Mar 2022
Expired!

Hora

17:00
CCB - Centro Cultural de Belém

Localização

CCB - Centro Cultural de Belém
Praça do Império, 1449-003 Lisboa
Website
https://cartazculturallisboa.pt/agenda-ccb-centro-cultural-de-belem/




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *