Avançar para o conteúdo
VALSES NOBLES ET SENTIMENTALES

VALSES NOBLES ET SENTIMENTALES

A entrada no Museu faz-se através do bilhete normal (3 EUR), com os habituais descontos aplicáveis.

CHOPIN, LISZT E RAVEL

Anne Kaasa, piano

Programa

FRÉDÉRIC CHOPIN (1810-1849) Três Valsas Valsa em Dó sustenido menor, op. 64, nº 2 Valsa em Lá menor, op. 34, nº 2 Valsa em Mi menor, op. póstumo Fantasia-improviso em Dó sustenido menor, op. 66

MAURICE RAVEL(1875-1937) Valses nobles e sentimentales Modéré – très franc Assez lent – avec une expression intense Modéré Assez animé Presque lente – dans un sentiment intime Vif Moins vif Épilogue – Lent, Plus lent Sonatine Moderé Mouvement de Menuet Animé

FRANZ LISZT (1811-1886) Valsa Mefisto nº 1

 

 

Anne Kaasa, pianista Pianista norueguesa, radicada em Portugal, Anne Kaasa é caracterizada pela revista musical francesa Le Monde de la Musique como “uma pianista que se destaca no abundante mundo de solistas pela profundidade das suas interpretações, pela fluidez do seu discurso musical e pela delicadeza do seu toucher”.

A sua actividade de solista levou-a a tocar em salas como Wigmore Hall (Londres), Grande Auditório da Fundação Gulbenkian (Lisboa), Grande Auditório de CCB (Lisboa), Auditorio Nacional (Madrid), Ateneu Romano (Bucareste), Palácio Sheremetev (S. Petersburgo), Salle Moliére (Lyon), Gamle Logen (Oslo) e Troldhaugen (Bergen) e em festivais internacionais como Ljubliana Festival, Nuits pianistiques de Aix-en-Provence, Festival de Maputo, Festival de Costa de Estoril, Festival de Madeira e Dias de Música no CCB, Lisboa

Apresentou-se como solista com orquestras entre as quais a Orquestra Sinfónica Portuguesa, Orquestra Gulbenkian, Orquestra de la Comunidad de Madrid, Orquestra Nacional do Porto, Orquestra de Timisoara, Filarmónica de Baden-Baden, Orquestra de Câmara de Florença, Orquestra de Granada, Orquestra de Craiowa e Sinfonieta de Lisboa em colaboração com maestros como José Ramón Encinar, Laurent Petitgirard, Yu Feng, Marc Tardue, Georgi Costin, Flávio Chamis, Johannes Willig, Cesário Costa, Vasco Pearce Azevedo e Ernst Schelle.

Colaborou em música de câmara com, entre muitos outros, os violoncelistas Truls Mørk e Maria José Falcão e os violinistas Arve Tellefsen e Ragnhild Hemsing. É professora de piano na Escola Artística de Música do Conservatório Nacional de Lisboa.

O repertório de Anne Kaasa estende-se de Bach aos Contemporâneos. Trabalhou com muitos compositores actuais e estreou várias obras dos mesmos, entre os quais: António Pinho Vargas, Philippe Fénelon, Clotilde Rosa, Sérgio Azevedo, Amilcar Vasques Dias, Daniel Schwetz, Pedro Faria Gomes e Kjell Mørk Karlsen. O compositor francês Philippe Fénelon dedicou-lhe o seu Concerto n.º 2 para piano e orquestra, o qual estreou, com a Orquestra Gulbenkian e o Maestro José Ramon Encinar. Com a mesma orquestra, e o Maestro Yu Feng, fez também a estreia da obra “…von fremden ländler…” para piano solo e orquestra de António Pinho Vargas.

Anne Kaasa gravou para rádios nacionais em França, Espanha, Eslovénia, Italia, Moldávia, Noruega e Portugal. Gravou a integral das sonatas de Grieg para violino e piano com o violinista Aníbal Lima para EMI Classics, e obras de Clotilde Rosa, em colaboração com o pianista Francisco Monteiro, para MISO Records. As suas gravações a solo de obras de Grieg e Ravel para as editoras, Grave e Saphir foram muito elogiadas pela crítica musical (como Le Monde de la Musique em Paris, La Stampa, em Roma e Aftenposten em Oslo). O seu CD de Debussy, gravado em Paris para Saphir, recebeu também excelentes críticas na imprensa musical francesa e na Radio France, inclusive a distinção de 5 Diapasons na prestigiada revista Diapason.

VALSES NOBLES ET SENTIMENTALES

Data

26 Jan 2023
Expired!

Hora

18:00

Localização

Museu Nacional da Música
R. João de Freitas Branco 12, 1500-359 Lisboa




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *