Avançar para o conteúdo
Três quartetos de Bartók Ouvido de Tísico nº38

Três quartetos de Bartók | Ouvido de Tísico nº38

OUVIDO DE TÍSICO Nº 38: TRÊS QUARTETOS DE BARTOK

«É Bartok que me faz desistir de afirmar a grande barbaridade: não gosto de música.» O comentário é de Mário Dionísio, depois de voltar do São Luiz, onde ouviu os quartetos nº 2, 3 e 5 de Bela Bartok, interpretados pelo quarteto Julliard String. Sessenta anos depois, vamos ouvir o «mesmo» (não ao vivo, mas em gravação…) e discutir imaginariamente com Mário Dionísio sobre se afinal gostamos ou não de música, e onde é que o Bartok aí entra.

Nas sessões «Ouvido de Tísico» a proposta é escutar. Fácil? Difícil? Num mundo que nos quer entupir os ouvidos, nós queremos continuar a fazer cócegas ao caracol. Ouvir-se-ão textos de vários autores, saladas musicais, documentos desencantados do Centro de Documentação da Casa da Achada, discos do princípio ao fim, entrevistas, enfim, de tudo um pouco. Pode-se ouvir de pé ou sentado, sentado ou deitado. Pode ouvir-se de olhos fechados ou abertos, abertos ou semicerrados. Pode-se desenhar enquanto se ouve, ou escrever, ou não fazer mais do que… ouvir.

Três quartetos de Bartók | Ouvido de Tísico nº38

Data

13 Jan 2023
Expired!

Hora

18:30

Localização

Casa da Achada - Centro Mário Dionísio
Rua da Achada, 11, R/C - Lisboa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *