Avançar para o conteúdo
to our nothing... de Romulus Neagu

to our nothing… de Romulus Neagu

Este projeto nasce da convicção de que a história de cada indivíduo se reflete numa outra história mais ampla – a dos movimentos artísticos e até a dos movimentos sociais. Nesse sentido, os próprios conceitos de Identidade e de Memória atravessam discursos de diversas disciplinas: da história à psicologia, passando pela literatura, filosofia, política e também pelo discurso ou produção artística, contaminando as suas reflexões e abrindo espaço para inúmeras questões:
É a memória imutável? Como contornar o esquecimento e o silêncio na construção da memória histórica? Qual o papel da memória na definição da identidade? Numa altura em que se questiona a identidade como povo, a identidade como cidadão, a identidade como agente de mudança, importa criar espaços de problematização através da criação artística e da intervenção cultural.
Partindo de um intérprete específico e do seu percurso pessoal, desenvolvemos a ideia de que esse percurso e essa multiplicidade de escolhas é inevitavelmente consequência, causa e testemunha da evolução da própria linguagem da dança dos últimos 20 anos e que essa própria evolução deixou marcas na sua identidade pessoal. Partimos de Romulus Neagu e de uma biografia ficcionada do seu percurso que em si acompanha os últimos 20 anos de dança em Portugal e que nos permite pela própria sucessão dos acontecimentos – a chegada a Portugal , a colaboração com a Companhia Paulo Ribeiro e outros, a permanência numa cidade do interior, o desenvolvimento de uma linguagem coreográfica de autor para nos aventurarmos numa reflexão sobre o local de verdade e fragilidade que é o lugar do palco e da criação, cruzando pequenas histórias (verdadeiras ou possíveis) e criando uma ligação entre elas com os grandes movimentos da história da dança: desde o abandono da estética clássica até à procura de novas metodologias de composição e criação, e, evidentemente, a tentativa de acrescentar novos significados ao corpo. Mergulhando na dimensão humana e artística do intérprete, realizar-se-á um exercício de reflexão e introspeção personificada do indivíduo/artista, sobre a existência de uma relação triangular, às vezes conflituosa, entre a pessoa, o intérprete e a personagem, no ato da criação/vivência artística. Como evolui o intérprete na sua profissão, como se transforma e adapta o seu corpo, a sua vida? Uma avalanche de histórias, acontecimentos e emoções aparece como um acervo de memórias inseguras, soterradas pela passagem do tempo, colocando dúvidas sobre pertença e transformação de um passado comprometido pela memória e pelo esquecimento e pela sua permanência no presente.

Conceção Artística, Criação e Interpretação ROMULUS NEAGU
Convidados Especiais LEONOR KEIL, FÉLIX LOZANO E PETER MICHAEL DIETZ
Desenho de Luz CRISTÓVÃO CUNHA
Sonoplastia NUNO VEIGA
Vídeo TOMÁS PEREIRA
Produção INTRUSO
Produção Executiva HÉLOÏSE REGO
Coprodução CENTRO CULTURAL MALAPOSTA, COMPANHIA PAULO RIBEIRO e TEATRO VIRIATO
Parceiro Institucional REPÚBLICA PORTUGUESA – MINISTÉRIO DA CULTURA
Apoio ESTÚDIOS VICTOR CÓRDON, CNB E AS CASAS DO VISCONDE

Romulus Neagu Bailarino e coreógrafo, completou os seus estudos de dança em Bucareste, Roménia. Colaborou com a Ópera Nacional de Bucareste, Companhia Paulo Ribeiro, Teatro Nacional São João e também com vários artistas e estruturas artísticas independentes. Das suas criações coreográficas destaca “O Ensaio de um Eros Possível…”, realizado em parceria com a Associação de Paralisia Cerebral de Viseu, “A Invisibilidade das Pequenas Perceções”, em coprodução com o Teatro Nacional São João, Teatro Viriato e Banco do Tempo, um dueto com o seu filho de 10 anos. É Artista Associado do Teatro Viriato, onde apresentou peças, como “A Partir do Romance do Adolescente Míope”, “Alibantes”, “Stretto”, o estudo vídeo coreográfico “Perpetuum… e Unbounded”, entre outras. Colaborou com a Companhia Nacional de Bailado – Lisboa, criando o projeto “Nados Vivos”, integrou o programa europeu de mobilidade artística i-Portunus e foi artista residente nos Estúdios Victor Córdon|CNB – Lisboa. Recentemente apresentou o projeto vídeo coreográfico “Specific Site – Specific Body”, uma produção INTRUSO sobre o património arquitetónico da cidade de Viseu e “CELAN”, projeto coreográfico e performativo em torno da obra poética do Paul Celan. É coordenador artístico da INTRUSO associação cultural, projeto de criação e intervenção artística, desenvolvendo desde 2000 uma atividade regular de formação na área da dança, criando vários projetos para grupos específicos, comunidades de imigrantes, portadores de deficiência e grupos escolares: People Like Us, trabalho coreográfico sobre a imigração em Portugal, Harmonia e Projeto 3008 com comunidades escolares da cidade de Viseu e o documentário “A Invisibilidade das Pequenas Percepções”, realizado por Miguel Clara Vasconcelos.

©Fotografia CONSTATIN GEORGESCU

DANÇA

2O22 | MAR 26

SÁB – 2OH3O

AUDITÓRIO

12€ | DESCONTOS APLICÁVEIS

5O MINUTOS

M/6

o our nothing… de Romulus Neagu

Data

26 Mar 2022
Expired!

Hora

20:30
CENTRO CULTURAL MALAPOSTA

Localização

CENTRO CULTURAL MALAPOSTA
R. de Angola, 2620-492 Olival Basto
Website
https://cartazculturallisboa.pt/agenda-centro-cultural-malaposta/
Fevereiro 2022
Abril 2022
Maio 2022
Junho 2022
No event found!
Ver Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.