Avançar para o conteúdo
GULOSEIMAS - CENTRO CULTURAL MALAPOSTA

GULOSEIMAS – CENTRO CULTURAL MALAPOSTA

O espetáculo parte de um texto do dramaturgo brasileiro João Fábio Cabral, um dos maiores nomes no panorama da nova dramaturgia brasileira.“Guloseimas” faz parte de um livro seu – “Cinzeiro” -, composto por outras 16 peças de teatro e publicado pela nVersos Editora em 2013. Este pequeno texto seduz, desde logo, pela sua artimanha de enredo, pelo jogo astuto da linguagem, pelas inspirações urbanas e pelo ritmo cavalgante com que as personagens atravessam toda a ação dentro de uma pequena loja de doces. O pretexto é simples e parece inocente: Zeca entra na loja de Maria para comprar gomas, mas… já não há! Termina tão rápido como começa e no fim caímos vertiginosamente na armadilha, no alçapão. A violência, a ilusão da imagem e das palavras que nos enganam e subvertem as expectativas. “Guloseimas” é uma peça de teatro contemporâneo que nos sobressalta e choca, que desassossega o quotidiano e nos confronta com o inesperado.

Nas “Guloseimas” o texto é debitado pelas personagens a uma velocidade e ritmos alucinantes, com silêncios e sons que vão acompanhando a queda vertiginosa de Zeca no abismo dos seres mais execráveis e do Homem.
No texto de João Fábio Cabral é retumbante a velocidade com que tudo acontece, a dimensão de sonho que habita a loja e as personagens que parecem do mundo da fantasia; usam uma linguagem agressiva, de humor negro e sem filtros, onde as bocas são metralhadoras que disparam implacavelmente. E quando a bala te atinge, acordas do pesadelo em sobressalto. Um verdadeiro teatro de guerra que nos destabiliza o inconsciente, que é surrealista e psicadélico – ao mesmo tempo que apresenta o céu, ameaça com o inferno mais obscuro e perverso. É neste universo ambíguo de personagens provocadoras e cruéis, cómicas e sensíveis, que vamos descortinando a verdadeira história por detrás do balcão da loja de doces. O público entra com Zeca num carrossel de emoções e de chantagens até alguém acabar por finalmente confessar os seus pecados.

FICHA ARTÍSTICA

Texto: João Fábio Cabral
Direção: Gonçalo Botelho
Interpretação: Francisco Pereira de Almeida, Gonçalo Egito, Miguel Galamba, Rogério Vale
Música e espaço sonoro: Miguel Galamba
Desenho de Luz: Paulo Graça e Rogério Vale
Figurinos: Francisco Sampaio com assistência de Beatriz Mestre Costa
Maquilhagem: Rita Madeira
Fotografia: Filipe Ferreira
Cenografia: Teatro Bastardo
Produção: Teatro Bastardo
Estrutura apoiada por: Oeiras Valley – Município de Oeiras

PREÇOS

Preço Único – 10,00€

A marcação de lugares para pessoas com mobilidade reduzida (cadeira de rodas) deve ser realizada diretamente com a Malaposta através dos seguintes contactos: ccmalaposta@gmail.com ou 212478240.

Data

07 - 17 Jul 2022
Expired!

Hora

21:00
CENTRO CULTURAL MALAPOSTA

Localização

CENTRO CULTURAL MALAPOSTA
R. de Angola, 2620-492 Olival Basto
Website
https://cartazculturallisboa.pt/agenda-centro-cultural-malaposta/




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *