Avançar para o conteúdo
Erika de Casier ⟡ ZDB no Lux

Erika de Casier ⟡ ZDB no Lux

O bilhete perde a validade no fim do concerto.
Ticket expires once the concert is over.
Erika de Casier
Sade contemporânea? Assim se faz ouvir Erika de Casier nos primeiros segundos de “Polite”, segundo tema de “Sensational”, editado no ano passado pela 4AD. Sente-se como um dos álbuns mais arrojados, frescos e inovadores que a editora lançou em tempos recentes, a música de Erika é R&B que se encontra na fusão de vários géneros e influências (Sade, Janet Jackson, Amerie, jazz, soul, techno, garage), que adopta ideias da electrónica mais vanguardista dos últimos quinze anos, descodificando-a para ser ouvida como pop, com um pé no futuro. Escreve, produz e canta, isso faz com que ao ouvir as canções se perceba que ela conhece os cantos à casa: tudo bate no sítio certo, os beats deslizam com direcção e a voz regula com naturalidade a temperatura. Ambos coexistem num permanente jogo de sedução.
Nascida em Portugal no final dos anos 1980, filha de mãe belga e pai cabo-verdiano, mudou-se com a família para a Dinamarca ainda na infância, entre Aarhus e Copenhaga. Apareceu em meados da década passada, em projectos como Saint Cava e Regelbau, mas foi “Essentials”, em 2019, compilação que reunia temas que havia editado digitalmente nos anos anteriores, que captou a atenção. Primeiro a voz, depois o modo com os instrumentais não estagnam em ideias ou fórmulas, assumindo por inteiro o acordo com a ideia de pop e melodia. Com o tempo foi aperfeiçoando esse talento, enriquecendo o esqueleto das canções, as suas camadas e doseando a voz como uma onda que as percorre.
Em “Sensational” ouve-se a sua voz como um feitiço. Se o álbum de 2021 é, ou foi, o primeiro contacto com a música de Erika de Casier, é natural que a surpresa seja muito, mas também instantânea. Está cheio de hits, “Drama”, a já mencionada “Polite”, “No Butterflies, No Nothing”, “Better Than That”, “All You Talk About”, “Friendy”, “Busy” ou “Call Me Anytime”. É difícil parar de escolher. Menos difícil é ficar encantado com a música de Erika de Casier, estrela em ascensão no R&B contemporâneo, uma Sade com pele de millennial, sem invenções e com um futuro que só pode – tem de ser – radioso. AS

Erika de Casier ⟡ ZDB no Lux

Data

29 Abr 2022
Expired!

Hora

23:30
Lux Frágil

Localização

Lux Frágil
Av. Infante D. Henrique a Sta Apolónia Cais da Pedra, Armazém A, 1950-376 Lisboa
Website
https://cartazculturallisboa.pt/agenda-lux-fragil-lisboa/




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *