Avançar para o conteúdo
Primeira investida do ano das noites Azimute, magicadas por DJ Al tcp Alcides em conluio com as Damas. Com este formato, pretende-se baralhar a hierarquia normal das lógicas nocturnas, dando espaço e tempo a concertos, performances ou poesia naquele pico da noite quando os espíritos e os corpos já se elevam. Seja em continuidade ou em ruptura. A agitar as águas. Para esta sessão, iremos contar com as palavras de Miguel Abras em confronto-encontro com as escolhas (mais ou menos) pisteiras mas (sempre) certeiras de DJ Al. Miguel Abras Figura bem carismática desta e de outras cidades, Miguel Abras capta as suas vivências de modo bem singular. Nestes meandros é mais reconhecida a sua lírica e linhas de baixo por via do seu papel em Putas Bêbadas - além de Má Estrela, Deep Cuts, Betas ou em regime solitário - mas apresenta-se nesta noite a debitar a sua pessoalíssima poesia. Já o fez aqui aquando do lançamento de 'Cadrasso' e tem-no feito a espaços de forma bem descomprometida em lugares inusitados. 'Bola Cheia', lançado no ano passado pelas Edições Ruína traça uma linha poética tão autobiográfica quanto febril, num reflexo da sua própria existência, feita de dizeres de rua, farpas afiadas, referências geográficas e uma aura aparentemente fragmentada mas onde é dito tudo aquilo que interessa. Nas palavras de Diogo Oliveira: Mai'nada. Entrada: 5 euros

Azimute com Miguel Abras e DJ Al

Primeira investida do ano das noites Azimute, magicadas por DJ Al tcp Alcides em conluio com as Damas. Com este formato, pretende-se baralhar a hierarquia normal das lógicas nocturnas, dando espaço e tempo a concertos, performances ou poesia naquele pico da noite quando os espíritos e os corpos já se elevam. Seja em continuidade ou em ruptura. A agitar as águas.

Para esta sessão, iremos contar com as palavras de Miguel Abras em confronto-encontro com as escolhas (mais ou menos) pisteiras mas (sempre) certeiras de DJ Al.

Miguel Abras

Figura bem carismática desta e de outras cidades, Miguel Abras capta as suas vivências de modo bem singular. Nestes meandros é mais reconhecida a sua lírica e linhas de baixo por via do seu papel em Putas Bêbadas – além de Má Estrela, Deep Cuts, Betas ou em regime solitário – mas apresenta-se nesta noite a debitar a sua pessoalíssima poesia. Já o fez aqui aquando do lançamento de ‘Cadrasso’ e tem-no feito a espaços de forma bem descomprometida em lugares inusitados. ‘Bola Cheia’, lançado no ano passado pelas Edições Ruína traça uma linha poética tão autobiográfica quanto febril, num reflexo da sua própria existência, feita de dizeres de rua, farpas afiadas, referências geográficas e uma aura aparentemente fragmentada mas onde é dito tudo aquilo que interessa. Nas palavras de Diogo Oliveira: Mai’nada.

Entrada: 5 euros

Azimute com Miguel Abras e DJ Al

Data

21 Jan 2023
Expired!

Hora

23:00

Localização

Damas
R. da Voz do Operário 60, 1170-039 Lisboa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *